Buscar

Origem da Depressão Parte 1 - Nada acontece por acaso

Atualizado: 21 de Jan de 2020

Depressão é sempre um tema recorrente e interessante. Claro, para quem busca informações sobre ela, não de se conviver com. Conviver com ela não é nem um pouco fácil.

Mas uma questão sempre recorrente é como as pessoas entram em depressão. É bem claro para muitos que, ficar no sol sem a proteção adequada causa câncer de pele. Também que ter uma armadura da deusa Athena aumenta exponencialmente a quantidade de sangue dentro do corpo. Mas a depressão?

Existe uma correlação entre sangue e drama dos anos 80;

A depressão é multi-fatorial, isso quer dizer que existem vários motivos para ela ocorrer. O fator genético é importante nessa hora. Ele impede que algumas pessoas entrem em depressão, mesmo que um alienígena destrua a cidade dele. No entanto, mesmo que tenhamos certeza que estamos dentro desse rolar de dados genético, testar hipóteses como essa não são muito saudáveis, melhor evitar a destruição da sua terra natal.

Céus, destruiram minha cidade de novo... Bola para frente! A próxima eles não irão!

O que majoritariamente vai dizer se entraremos ou não em depressão, são eventos na nossa vida cotidiana. O primeiro e mais claro para todas as pessoas é, obviamente uma mudança gritante na vida, como ser mandado para outro mundo, seja o corte de laços com pessoas queridas, por morte ou final do relacionamento, por exemplo.

Ser jogado em um mundo novo, com regras novas não é muito motivador.

Nesse caso, fica muito claro que aquilo que já foi importante e que estava ali sempre, garantido, não existe mais. A pessoa que fica teria que reaprender a viver sem aquilo e buscar o que um dia fora importante sem aquela coisa, pessoa, que sinalizava a sua presença. Quase como quando o celular quebra, não sabemos mais ficar sem essa ferramenta tão útil.


Uma segunda maneira é quando aquilo que nos é importante vai sumindo de pouquinho em pouquinho, quase em conta-gotas. Uma hora, nos vemos sem nada do que nos fazia bem e não existe um ponto que dizemos: Começou ali. Nesses casos é geralmente quando as pessoas dizem, nossa começou do nada. Um exemplo perfeito disso é o esvaziamento dos personagens e histórias de Game of Thrones, no final, aquilo só nos trazia tristeza com algo que algum dia já foi muito rico.

Com esse final, eu não quero mais nada, nem a coroa. - Jon Snow

E é isso para esse primeiro artigo. São muitas origens para colocar nessas breves palavras, mas um último é importante de ser salientado nesse primeiro artigo.


Não saber como conseguir aquilo que é importante. Se o que me faz feliz é participar de torneios intermunicipais de esgrima aquática eu tenho que saber sobre o esporte, praticá-lo e saber como me inscrever nas competições. Sem isso, vou ficar sem aquilo que me é valioso. Não saber os passos para atingir os objetivos é um bom início para uma depressão.


Um pequeno adendo, algum tempo depois do lançamento desse artigo. A mágica da internet. Se quiser terminar de ler, a segunda parte já pode ser lida aqui.

0 comentário

Se você está localizado em Sâo Paulo, Santo André, São Bernardo ou São Caetano ou tem facilidade de locomoção pelo metro, venha conhecer as nossas instalações.

A clínica localizada entre a Rua Bom Pastor e a Avenida Nazaré, próximo ao Museu do Ipiranga.

Próximo as estações Alto do Ipiranga e Sacomã da Linha 2 Verde do Metro.

Permita-me participar da sua mudança!

© 2019 por Gustavo Engelmann Cunha.